quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Confessionário


Dou por mim a pensar sobre as mais obscenas, violentas, tortuosas e tristes temáticas que envolvem a natureza humana ou se preferirem a nossa alma.
Desta forma, hoje venho aqui falar sobre a problemática da hipocrisia. Hipocrisia especial mas concretamente aquela que é enredada pela sedução, aquela que procura ser subtil, mas que bate como rocha nas aguas moles de algumas cabeças. Vejo-a estampada todos os dia nos rostos medíocres da sociedade, que com discursos elaborados tentam passar ideias falsas de si próprios.
Para mim é engraçado, o facto como nunca vejo ninguém falar de si de forma realista, serena e seria é sempre com laivos de superioridade e canalhice é como se estivessem em plena campanha eleitoral.
A hipocrisia e mediocridade está cada vez mais presente na sociedade, florescem e aumentam, abarcam todas as situações do quotidiano e não há como parar isso.
Basta-nos parar por uns momentos sozinhos num café, á entrada do cinema, no super mercado e observar os comportamentos das pessoas, sempre centrados nas suas vidas borrifando-se completamente para as dos outros.
È vê-los passar com indiferença por alguém que dorme nas ruas, por alguém só, por alguém doente, por alguém que afinal poderia ser qualquer um de nós.
Poderia referir, aqui pessoas que conheço e outras que vou conhecendo e ate outras que não conheço pessoalmente, mas esta pagina é pequena de mais para isso. Sempre com argumentações muitas das vezes toscas, mas imbuídas sempre, em muitas vaidades e pseudo verdades.
Por mais que os nossos pais nos tenham ensinado a ser boas pessoas e ajudar sempre os outros, ao fim de algum tempo acabamos por ser engolidos pela sociedade e meio que se encarrega de nos educar com as suas regras morais e sociais, resta-nos apenas resistir sempre e ser diferente por boas razoes e não ser diferente porque ando de carro e ele a pé.
Frequentemente fico quieto e calado mas gosto de olhar as pessoas nos olhos, e contemplar os seus sorrisos por vezes histéricos só, porque compraram um novo vestido de não sei quantos euros, só porque foram á praia e conheceram não sei quem, só porque a ultima noite foi muito boa, mas nunca ouço ninguém dizer com um sorriso que deram um prato de sopa ao mendigo ou que foram visitar alguém que estava doente no hospital.

Yes, you can.

Wonderful World

Rikardo

7 comentários:

  1. Entao e tu? Ajudas todas os mendigos que dormem no chão por que passas? Acho que o problema mais actual é que as pessoas nao os ajudam mais, porque:

    1. A crise está cada vez maior. Se vamos dar um euro a cada desabrigado que vemos, ficamos nós sem muito.

    2. Nunca se sabe o que essa pessoa vai fazer com o dinheiro, nem o que a levou áquela situaçao. Se nao os conheces de lado nenhum, como saber se é mesmo um azarado que acabou na miséria ou um drogado que fez por isso?

    Mas tens razao no que toca á hipocrisia, concordo plenamente. E nao ha ninguem que eu conheça, que nao tenha sido, uma vez na vida, um bocado hipócrita. Incluindo eu ^^
    Somos humanos. (péssima desculpa!)

    Um beijo

    ResponderEliminar
  2. Existe uma linha no ser humano

    a normalidade das pessoas é não serem totalmente boas nem totalmente más. Acho eu deviamos consciencializar-nos e vermos os nosso proprios exemplos , podemos magoar os outros de alguma forma sem nos apercebemos sem ser intencional , fazemos-o para o nosso bem estar, ou para não nos magoar-mos e a verdade é essa mesmo. não é q seja nossa intenção fazer "mal" ou prejudicar os outros , simplesmente vemos só o nosso proprio lado. E o problema qd por exemplo alguem nos prejudica no trabalho na escola ou noutro tipo de situação qualquer , nos vemos isso como se nos quisessem prejudicar intencionalmente , qd essas pessoas so estão a pensar nelas proprias. Esta é uma triste realidade e é como funciona a nossa sociedade, quanto a educaçao , por muito que nos ensinem a ser bonzinhos , ajudar o proximo , nao ser egoista e a transmitir coisas boas , isto nc sera assim , havemos sempre de fazer as coisas em nosso proveito para promover o nosso bem estar. É instintivo e esta no nosso incosciente. E dizerem o contrario é dizer o q parece bem para ficar-mos bem vistos perante a sociedade.
    Tal como dizia Freud "Eduque-o como quiser, vai educa-lo sempre mal" .

    Pamela Pires

    ResponderEliminar
  3. ah e outro pormenor

    qunato aos mendigos, sem abrigos , esse tipo de pessoas mais fracas e sensiveis da sociedade, se pensarmos bem essas pessoas não sao nenhumas sado masoquistas para quererem estar nessa situaçao , acho que ninguem gosta de ser discriminado, olhado de lado , acima de tudo de nao ter dinheiro , de nao ter uma casa , e de nao ter comida.. como é obvio ng quer isto e essas pessoas nao escolheram isso , ng esta assim pq quer.

    ResponderEliminar
  4. Pamela
    Minha querida Pam, nao fazia ideia que lias o meu blog, obrigado pelo txto, como sempre impecavel.
    Nao posso deixar de concordar contigo minha cara!
    E sou da mesma opiniao dos mendigos, ninguem escolhe, ser mendigo, e aqueles que dizem: vai trabalhar malandro. Bem esses talvez tenham tido sorte na vida. sim sorte

    ResponderEliminar
  5. Claudia
    De certa forma, até ha algo a fazer! Ha sempre... Mas bom isso ja levanta outras questoes

    ResponderEliminar
  6. Catarina
    De facto nao ajudo todos os mendigos, mas tenho pena deles todos e acredita se pudesse ajudava todos e nao digo isto da boca para fora.
    Falaste na crise, bem por mais crise que haja, penso que mais que a deles nao deve ser, por isso penso muito sinceramete nao custa dar um prato de sopa, ja nem falo em dinheiro.

    Humanos! Mas cada vez mais animais
    Eu sou!

    ResponderEliminar